left-cornerright-corner

Olá pessoal, sou o Sergio Boffette do Clube do Vinho Artesanal Caseiro,

Se você, além de apreciador do fantástico mundo do vinho, também quiser produzir seu próprio Vinho Artesanal Caseiro, assumo como minha missão, te ensinar a fazer vinho artesanal caseiro com qualidade garantida, acredito que o vinho é agregador e não distingue classes sociais.

Eu e minha esposa Lucia adoramos degustar vinhos e há mais de 25 anos estamos envolvidos com vinhos artesanais e caseiros, muitos dos Produtores Artesanais são nossos amigos pessoais e nossos mestres na arte de produzir vinhos.

Em 2011, com meu irmão Ilson (in memoriam) resolvemos fazer nosso vinho artesanal caseiro e começamos pelo vinho feito da uva Bordô. Gostamos tanto que não paramos mais, e até a safra de 2015 já havíamos produzido mais de 12.000 (Doze mil) garrafas de vinhos artesanais caseiro com diversos tipos de uvas, entre elas: a Bordô, Isabel, Niágara Branca, Moscato Giallo, Cabernet Sauvignon, Lorena, IAC 138 (Máximo), Couderc, Merlot, Hebermont, Ancellotta.

O vinho tem o poder de unir pessoas para um bom bate papo, e você irá além, trará as pessoas que você gosta para te ajudarem a fazer o seu vinho, desde a escolha da uva até a produção do vinho, essa é uma grande oportunidade para descontrair, é um momento único.

Como diz meu amigo e mestre Português Manuel Almeida, para fazer vinho artesanal caseiro de qualidade, precisamos de apenas dois ingredientes, ser um apreciador de vinho e principalmente, tratar todo o processo como uma mãe amorosa que cuida do seu bebê no ventre, isso é, com muito amor.

Você ira fazer vinhos conforme o seu gosto e poderá ser vinho seco, vinho suave, branco, tinto e rose, com as uvas que você aprecia e gosta.

Se você for viticultor (atividade de quem se dedica ao cultivo das videiras) está com a parte principal resolvida, caso contrário, você irá aprender a comprar uvas corretamente, pois é a qualidade da uva que definirá a qualidade do seu vinho artesanal caseiro, este é um momento fundamental, as uvas precisam ser sadias.

É importante que você saiba que existem duas famílias principais de uvas, as espécies viníferas e as não viníferas.

As não viníferas, conhecidas como uvas de mesa, são as que compramos no mercado ou na feira para comer in natura, também são utilizadas para produzir suco de uva e os vinhos de mesa. As principais uvas de mesa são Bordô, Isabel, Concorde e Niágara.

As uvas viníferas são utilizadas para produzir vinhos finos, as mais conhecidas são tintas Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Carmenère, Syrah e Pinot Noir, e as brancas Chardonnay, Sauvignon Blanc e Riesling, Sémillon e Chenin Blanc.

Há cerca de uns 23.000(vinte e três mil) nomes para as variedades de uva viníferas.

Os especialistas acreditam que estes nomes representam cerca de 5.000 variedades completamente diferentes, uma vez que muitas variedades têm numerosos nomes dependendo é claro de onde são plantadas.

Dessas 5.000(cinco  mil) variedades de uvas, apenas 150 são plantadas comercialmente em quantidade significativas e dessas , só 9 (nove) são consideradas clássicas.

Brancas – Chardonnay, Chenin Blanc, Riesling, Sauvignion Blanc e Sémillon,

Tintas – Cabernet Sauvignion, Merlot, Pinot Noir e Syrah.

“Colaboração: Luiz Pegorin – Micro Produtor de Vinho Artesanal – Cabernet Sauvignion – 26 de setembro de 2015.”

Enfim, meu desejo é que você e seus amigos possam degustar do seu próprio vinho artesanal, um vinho honesto que só trará benefícios a sua  saúde o qual você terá o prazer de romper o lacre e sacar a rolha da sua  garrafa, com o rótulo em seu nome e entre seus amigos e conhecidos vivenciar um momento único.

José Sergio Boffette

Co-fundador do portal do vinho artesanal  caseiro.

 

Você Que é Apreciador de Vinho, Quer ir Além e Produzir Seu Próprio Vinho?

Cadastre-se Abaixo:

Seus Dados 100% Seguros!